A ideia da Rede surgiu através de uma gama de problemas internos e externos que o culto afro estava tendo, aqui no Brasil. Problemas como a desunião dos adeptos, o preconceito que sofremos de fora e as vezes, até dentro do culto.

A Rede Matriz Africana também apoia várias causas, como o feminismo, a preservação do meio ambiente, o movimento LGBTQIA+, movimento contra o racismo, DSTs/ISTs e todo movimento contra todos os tipo de preconceito. Trazendo a tona esses assuntos dentro de todas as nossas plataformas digitais.

Devido a pandemia e o fato de muitos de nossos seguidores estarem passando por dificuldade financeira, depressão, entre outros problemas, estamos com 4 novos projetos, para gerar renda, apoiar psicologicamente, ajudar os pequenos empreendedores e direcionar ou ajudar com as doações. Tudo com o auxílio de parcerias entre pessoas do meio que acreditam em um mundo melhor para todos.

A Rede começou com um grupo de WhatsApp, de nome Matriz Africana, que foi crescendo, tomando corpo e ganhando adeptos as causas, que passaram a indicar para amigos e parentes. Assim, hoje, somos 20 grupos de WhatsApp com lotação máxima, página com mais de 16 mil seguidores, Instagram com 8 mil seguidores, grupo de debates com mais de 6 mil participantes, grupo de classificados, apoio a pessoas que sofrem de depressão, dependência química e violência doméstica, portal, rádio e em breve, aplicativo.

(Link com direcionamento para todas as nossas plataformas digitais: https://linktr.ee/matrizafricana1)

Agora estamos com 2 novos projetos, que são a estamparia e a joalheiria que tem como finalidades, se capitalizar para que possamos abrir uma sede física da Rede e para gerar renda para nossos usuários, através de plataformas de venda, onde eles só terão o trabalho de rodar os links que serão gerados para eles, após a sua afiliação e venda, recebendo sua comissão em sua conta, sem burocracias.

O projeto de nossa sede é de capacitar os adeptos de nossa religião que vivem em vulnerabilidade social, com aulas de corte e costura, estamparia, joalheiria, capoeira, etiquetas de axé, com diversos babalorixás e Iyalorixás de renome, aulas de atabaque, culinárias de axé, entre outras coisas, que assim que se capacitarem, poderão trabalhar conosco, fazendo nossa rede crescer, abraçando cada dia mais o nosso povo. Claro, sem deixar de trabalhar a militância e as causas abraçadas pela Rede.

Written by

Matriz Africana

Movimento político de união e acolhimento "Matriz Africana", que visa agregar, unir, acolher, conectar e informar a todos os adeptos de religiões de Matriz Africana de forma que se possa empoderar, garantir direitos e proteger a liberdade de culto e os povos de axé. Aqui se troca conhecimento, informação e apoio.