A atriz Malu Galli, que vai interpretar a socialite Lídia em Amor de Mãe, próxima novela das 21h da Globo, falou sobre intolerância religiosa —ela é praticante de candomblé— e política que existem no Brasil.

“Fiz um post sobre LGBT em que que perdi cinco mil seguidores”, disse a atriz em entrevista ao Globo. “Fiz um outro falando mal do governo e perdi dois mil. Quando falo do candomblé, vai um monte embora. Que se vão.”

Malu define a intolerância religiosa como a “violência extrema do tráfico e do crime organizado com a demonização da cultura africana”. “O candomblé nasceu escondido no mato, sempre foi demonizado pela população branca, os deuses confundidos com demônios, e nós, alvos de preconceito”, declarou.

“E tudo isto, agora, com respaldo de um slogan que diz que Deus, o dele, está acima de todos”.

Na trama da nova novela de Manoela Dias, a personagem de Malu terá que reaprender o sentido da vida após se separar do marido, Raul (Murilo Benício).

Fonte: Uol

Written by

Matriz Africana

Movimento político de união e acolhimento "Matriz Africana", que visa agregar, unir, acolher, conectar e informar a todos os adeptos de religiões de Matriz Africana de forma que se possa empoderar, garantir direitos e proteger a liberdade de culto e os povos de axé. Aqui se troca conhecimento, informação e apoio.