Trovão, terceiro disco da cantora Larissa Luz, chega depois de Mudança (2012) e Território conquistado (2016). Essa baiana é conhecida do público de BH: foi ovacionada durante as sessões do musical Elza, dedicado à cantora Elza Soares, apresentadas no Cine Theatro Brasil Vallourec em 2018.

Com 13 canções, o álbum nasceu da necessidade de trazer para o cotidiano a conexão ancestral com ritos e práticas das religiões de matriz africana. “Essa abordagem se dá sob uma perspectiva atual, urbana, crítica e divertida, mas com muito respeito”, explica Larissa.
Ela conta que sentiu a relevância de evocar a fé, instrumento de sobrevivência e resistência. “Além disso, quis produzir uma música energizante que sugere a dança, elemento de transe e uma via para alcançarmos lugares elevados espiritualmente”, comenta. O álbum teve as participações da cantora brasiliense Ellen Oléria e dos baianos Lazzo Matumbi, Luedji Luna, Letieres Leite e Gabi Guedes.


A mãe, professora de literatura, apresentou a Larissa o universo da arte.

“Tenho a sensação de que desde os 4 anos já tinha ligação com a música. Toco violão, não com muita destreza, mas componho algo nele. Também faço música sem usar instrumentos, sozinha mesmo ou com beats”, revela.


Inquieta, a baiana já pensa no quarto disco. Antes, planeja lançar Trovão no formato físico, “para que as pessoas possam escutá-lo em seus aparelhos.”


TROVÃO• De Larissa Luz• Natura Musical• 13 faixas• Disponível nas plataformas digitais

Written by

Matriz Africana

Movimento político de união e acolhimento "Matriz Africana", que visa agregar, unir, acolher, conectar e informar a todos os adeptos de religiões de Matriz Africana de forma que se possa empoderar, garantir direitos e proteger a liberdade de culto e os povos de axé. Aqui se troca conhecimento, informação e apoio.