Um projeto desenvolvido com jovens da periferia de Teresina, adeptos de religiões de Matriz Africana está aproveitando canos de PVC para produzir tambores. Isso valoriza as religiões de matriz africana e, ao mesmo tempo, preserva a natureza.

Um material que teria o lixo como destino está sendo reutilizado por um projeto realizado em um terreiro de Matriz Africana no Bairro de Santa Maria da Codipe, zona norte de Teresina.

“O objetivo é resgatar a identidade e valorizar a cultura de Matriz Africana”, declara o Babalorixá responsável pelo terreiro. Muitos jovens da periferia, que também são adeptos das religiões como ogãs, tocavam, mas não faziam ideia de como construir os instrumentos. Em apenas um mês de execução, o projeto possibilitou que nove tambores (com maior durabilidade do que os tambores confeccionados em madeira), fossem confeccionados através do material reciclável. Uma iniciativa que preserva o meio ambiente, possibilita geração de renda, auxilia na preservação cultural e religiosa dos povos de axé, adeptos as religiões de Matriz Africana.

Fonte: TV Brasil

Written by

Matriz Africana

Movimento político de união e acolhimento "Matriz Africana", que visa agregar, unir, acolher, conectar e informar a todos os adeptos de religiões de Matriz Africana de forma que se possa empoderar, garantir direitos e proteger a liberdade de culto e os povos de axé. Aqui se troca conhecimento, informação e apoio.