O tema de hoje nos leva a pensar a respeito do conhecimento. Não é incomum observarmos posturas centralizadoras de sacerdotes que se fecham, levando consigo o conhecimento e peculiaridades sobre determinados ritos. Quanto não se foi perdido por aqueles que se foram e levaram consigo o que se negaram a oferecer aos seus filhos? Muitas vezes sem motivo…


É óbvio que existem os “Segredos de Axé”, práticas e cultos que não podem ser revelados de forma indiscriminada, principalmente aos “recém-nascidos”, porque há necessidade de amadurecimento e conclusão de ciclos vivenciais importantes para nosso desenvolvimento físico e espiritual. No entanto, cercear conhecimento, por egoísmo ou vaidade, é suicidar-se, é matar as tradições de seu próprio axé. É impedir que os irmãos mais velhos tenham oportunidade de defender sua casa, promover a perpetuação de nossas tradições e principalmente, entregar as gerações futuras, uma religião ignorante, burra e perdida, cada vez mais vulnerável a imaginação lúdica de quem não sabe, mas por vaidade inventa. 

Written by

Matriz Africana

Movimento político de união e acolhimento "Matriz Africana", que visa agregar, unir, acolher, conectar e informar a todos os adeptos de religiões de Matriz Africana de forma que se possa empoderar, garantir direitos e proteger a liberdade de culto e os povos de axé. Aqui se troca conhecimento, informação e apoio.