Se intitulando “bandidos de Jesus”, traficantes armados invadiram o terreiro de candomblé na Baixada e destruíram todos os símbolos que representavam os orixás. Os marginais ainda ameaçaram a mãe de santo líder da casa, uma senhora de 85 anos, dizendo que voltariam para atear fogo no terreiro, caso a mãe de santo reabrisse a casa. O terreiro existe no Parque Paulista há 50 anos.

Segundo um parente da mãe de santo, que prefere ficar no anonimato por temer represálias, a líder do terreiro está refugiada na casa de familiares, fora do estado do Rio.

“Tocaram a campainha, entraram no terreiro e começaram a quebrar tudo e ameaçaram, xingaram ela. Uma senhora de 85 anos, com uma arma na cara, é uma falta de respeito”, disse a parente da vítima.

Após denuncias, adeptos religiosos afirmam que o então Governador Witzel não tomou nenhuma providência efetiva para controle da situação.

FONTE: Jornal Hora do Povo

Written by

Matriz Africana

Movimento político de união e acolhimento "Matriz Africana", que visa agregar, unir, acolher, conectar e informar a todos os adeptos de religiões de Matriz Africana de forma que se possa empoderar, garantir direitos e proteger a liberdade de culto e os povos de axé. Aqui se troca conhecimento, informação e apoio.